vale a pena

 

 

                                     VALE A PENA

                                    

vale a pena dizer que te desejo

mesmo se não te toco

vale a pena dizer que te vejo

sempre que acordo deste sono louco

 

vale a pena dizer que te quero

mesmo se não te alcanço

vale a pena dizer que te espero

sempre que vivo e recomeço

 

vale a pena dizer que te amo

mesmo se não te conheço

vale a pena dizer que te chamo

sempre que adormeço

 

vale a pena dizer que te desejo

mesmo se não te alcanço

vale a pena dizer que te vejo

sempre que vivo e recomeço

 

vale a pena dizer que te quero

mesmo se não te conheço

vale a pena dizer que te espero

sempre que adormeço

 

vale a pena dizer que te amooo…

vale a pena dizer que te chamooo…

 

vale dizer que te desejo

vale dizer que te toco

vale dizer que te vejo

vale dizer que por ti sou louco

 

vale a pena dizer que te chamooo…

vale a pena dizer que te amooo…

 

vale dizer que te quero

vale dizer que te alcanço

vale dizer que te espero

vale dizer que por ti recomeço

 

vale a pena dizer que te amooo…

vale a pena dizer que te chamooo…

 

vale dizer que te amo

vale dizer que te conheço

vale dizer que te chamo

vale dizer que por ti adormeço

 

vale a pena dizer que te chamooo…

vale a pena dizer que te aaaaammmoooooooo….

 

Oirégor

 

 

Anúncios

mãe

…que as mães, nunca se esgotam;

…as mães são a nossa ligação profunda ao universo;

…mesmo, quando já somos nós que as amparamos, são sempre elas que se preocupam;

…são sempre GRANDES nos sentimentos;

…à minha mãe no seu 80º aniversário, a minha mais simples homenagem;

…um poema simples, da sua beleza, da sua força, da sua coragem, da sua vida, até à eternidade…;

                                     
 

                                                 MÃE

                                
                                 a  alentejana  beleza
                                 a  vida  que  há  nos  montes
                                 a  simples  camponesa
                                 a  água  límpida  das  fontes
                                
                                 a  vida  para  além  do  viável
                                 a  força  que  não  se  esgota
                                 a  terra  sempre  arável
                                 a  semente  sem  rota
                                
                                 a  balança  do  plausível
                                 a  vida  do  corpo  que  vai
                                 a  ajuda  no  impossivel
                                 a  ave  ferida  que  cai
                                 
                                 a  luta  para  o  alcancável
                                 a  luz  do  rosto  que  se  apaga
                                 a  vontade  sempre  amável
                                 a  mão  frágil  que  afaga
                                
                                 és  a  Mãe  da  beleza
                                 és  a  Mãe  do  viável
                                 és  a  Mãe  do  plausível
                                 és  a  Mãe  do  alcançável
                                 és  a  Mãe  do  infindável
                                      
                                 Oirégor