menina do balcão

menina do balcão

 

… a menina do balcão

na esplanada do jardim

parece troçar de mim

um dia sim outro não

num jogo de sedução,…

de manhã é atrevida

sem esperar diz bom dia

à tarde nem sequer me vê

numa atitude vazia

não entendo porquê,…

bem me meto com ela

para a ver sorridente

mas ela logo apressada

com o  seu ar diligente

sempre muito animada

vai atender outro cliente

e eu à espera da bica escaldada,…

rmv©

menina-da-esplanada

Anúncios

apaixonado

apaixonhado

 

…no largo vi-te passar

com a tua saia rodada

sentida com o meu olhar

ficaste logo apressada,…

tomaste um ar distraído

fizeste-me toldar a razão

fiquei teu apaixonado

a palpitar o coração,…

à tua porta passava 

com a luz clara da lua

era um tolo pouco importava

tinha saudades tuas,…

no baile da sociedade

ao som da música da banda

era uma enorme ansiedade

enquanto durava a dança,…

na biblioteca da escola

não tiravas os olhos de ti

enquanto outros iam à bola

eu adorava ficar ali,…

rmv©

apaixonado

vagueando

…abrandou o vento

vazou a maré

esmoreceu a inquietude

entregue ao outono quente,…

a vida corre docemente

sem pressa de perecer

ao lado do livro aberto,…

sob o soporífero do mar

dormito à sombra da poesia

pressentindo todo os passos,…

enquanto ao mar se esvai

o coração foge

vagueando para longe

amor sem dono,…

rmv©

vagueando

acidentall love

accidentall love

ACIDENTALL LOVE

não és mais um acidente

és mais que a mulher que amo

não foste um acaso ardente

és sempre mais que o engano

não és a certeza à espera

és mais que a amante sem tino

não foste uma vontade cara

és sempre mais que o destino…

não és a vida vazia

és mais que a própria beleza

não foste o que alguém queria

és sempre mais que a incerteza

não és o que sempre se espera

és mais que um sonho latente

não foste uma mera quimera

és sempre mais que um acidente…

oirégor

flores brancas

FLORES BRANCAS

há flores brancas pelo caminho
um amor cego anda perdido
uma nau à deriva onde velejo
sem rumo certo nem sentido,…

há flores brancas no jardim
um sabor fresco do teu beijo
uma vontade louca de desejo
um início perto do fim,…

há flores brancas pelas praças
um ardor que queima e mata
uma esperança se me abraças
por saber que o amor volta,…

há flores brancas pelas ruas
um perfume travesso de magia
uma nuvem branca onde flutuas
um céu aberto todo o dia,…

Oirégor

amigo certo

AMIGO CERTO

tenho um amigo certo
que vive comigo sem segredo
moramos num lugar aberto
com ele não tenho medo

esse amigo é um encanto
sem silêncio nem mistério
cantamos se houver pranto
rimos se o assunto for sério

quase não sei explicar
como veio comigo morar
se o vou denunciar
é porque formamos um par

o meu amigo banal
fica sempre por perto
não é nada virtual
é o meu amigo afecto

oirégor

quase,…

QUASE,…

quase,…que te conheço,

mesmo sem te amar,

não sei se mereço,

a  forma do teu dar,…

quase,…que me esqueço,

que não podes amar,

que tudo tem um preço,

que és a vida sem parar,…

quase,…que te peço,

que me digas sem pensar,

que segredo é esse, imenso,

que ocultas no teu ar,…

quase,…que me despeço,

que parto sem pensar,

que viajo sem regresso,

…até ao próximo voltar,…

oirégor